Você é feliz com sua aparência? 

Você está feliz com sua aparência? 

  • Você é, totalmente, simétrica?  

  • O seu peso está ok? 

  • A sua altura também? 

  • Os cabelos são os que você queria? 

  • A pele é a que você sempre desejou? 

  • E os seus dentes, retos e branquinhos? 

  Você sempre encontra alguma coisinha que poderia estar melhor, não é? 

 E você já parou para pensar no porquê disso??? 

Por que você acha que o seu peso, sua altura, seus cabelos, sua pele ou seus dentes, poderiam ser diferentes? 

  • PADRÃO DE BELEZA 

Esse é o nome do castigo que faz com que você nunca esteja satisfeita com o seu físico... essa é uma das grandes maldades do mundo, capaz de amassar a sua autoestima... 

Eu não sei quem o inventou... tão pouco sei quem foi a primeira a seguir... o que sei é que quanto mais as mulheres o seguem, mais insatisfeitas ficam, e quanto mais insatisfação, mais consumo... consumo de produtos que nos levariam o mais próximo possível dos tais padrões.  

Muito bom para o comércio, que arrecada cada dia mais... nada bom para nós, que começamos a nos maltratar, que deixamos de nos amar, por nos sentirmos fora do “molde”.  

Quanto mais vidradas nesse Padrão: 

Simetria total; 1,70m; 65kg; Cabelão; Pele de Pêssego; Dentes Perfeitos... 

Mais escravas nos tornamos... 

Por que?  

Porque esse padrão não foi pensado para mulheres normais, e sim, fazendo referência às Barbies...  

Porque quase ninguém se enquadra nessas “medidas”, mas quase todas começamos a persegui-las,  mesmo que inconscientemente, quando vemos que as mulheres “ditas por mais bonitas”, estão dentro delas.  

Mas agora me diz, onde está escrito que para eu ser linda é preciso ser igual a uma modelo de passarela? Ou é preciso ser igual a uma boneca? 

Não está escrito, e se não está escrito, quer dizer que não preciso, que não precisamos! 

E não precisamos mesmo, porque a beleza não se encontra em formatos padrões e sim nas particularidades de cada mulher... não se encontra em medidas exatas, e sim nas curvas de cada corpo... não se encontra no tipo de cabelo, tipo de pele, ou na cor dos olhos, encontra-se na luz que emana do seu íntimo... 

Eu, por exemplo, estou longe desses padrões: meu rosto não é simétrico,  não sou alta o suficiente, não tenho cabelão, e para salvar a minha vida, perdi parte da minha dentição... Mas e daí que não estou dentro dos padrões de beleza, e daí que não me enquadro nas medidas... isso não me interessa, porque nunca quis seguir regras, nunca quis estar dentro dos moldes... porque sempre me amei como eu sou... 

Porque eu: 

Não sou Barbie, mas sou Linda! 

Todas somos lindas, basta nos reconhecermos, nos valorizarmos, e confiarmos no nosso taco.